Pucón: Chile

Olá viajantes. Saudações!!!

 

Pensaram que não iria atualizar o blog hoje, só porque ontem foi feriado??? De jeito nenhum. Não posso faltar com os aventureiros que estão de viagem marcada e meus amigos que estão acompanhando a viagem e viajando conosco.

 

         Continuamos subindo a o Chile, para a região central com destino a Santiago. Nossa última parada internacional e ponto de retorno para o Brasil.

 

         Após o atraso do ônibus e uma viagem um pouco desconfortável, chegamos em Pucón.

 

         Vamos saber mais sobre essa agradável cidade.

 


 

Pucón

 

 

Se estiver procurando ação, Pucón é a cidade certa.  Reserve uma quantidade razoável de dias ao visitar essa cidade, pois a oferta de atrações esportivas são muitas e as mais variadas. Dentre as quais podemos citar rafting, treking, pesca, mountain bike, esqui, snowboarding, etc.

A cidade, fundada em 1883 com o estabelecimento de um quartel, é bastante pequena. Apenas 10.000hab aprox. Fica a 227m acima do nível do mar e tem cenários maravilhosos.

 

Pucón é uma cidade bastante tranqüila. Vive, basicamente, do turismo. Segundo relatos, não é fácil encontrar adultos nascidos em Pucón; a maioria veio de Santiago e outras grandes cidades em busca de paz e tranqüilidade.

 

Em Pucón uma vista que pode assustar um pouco é o vulcão Villarrica, que fica praticamente, “aos pés” de Pucón.

 

 

 

 


 

         Apesar de tudo isso, a família Murdock estava bastante cansada para curtir a cidade. Quando descemos do ônibus, nossa primeira providencia foi tentar passagens para Santiago.

 

         Finalmente conseguimos passagens para Santiago; e o melhor, para pouco mais de 01 hora. Mas não foram baratas não. No Chile, você tem 03 opções de assentos para viagens distantes: Assentos, semileito e leito.

 

         Cada uma, claro, com preços diferenciados. Mas como não tinha muita escolha, comprei os últimos dois lugares leito. E um olá para o cartão de crédito… sim, porque em dinheiro vivo, não tínhamos mais quase nada.

 

         Enfim o ônibus para Santiago. E tome mais de 12hs de viagem… O ônibus é confortável, tem serviço de bordo e passa uns dvd’s.

Quanto a ser um leito… bem, isso já eh outra história.

Para mim, com quase 1,90m, ficou bem apertado. E quando o viajante da frente baixava o assento dele, eu ficava espremido.

Já fofinha, dormiu bem.

No geral, os chilenos até que são educados. Eles só baixaram completamente o assento, quando iam dormir.

 

 

Pucón: Aos pés do Villarrica

Lago Villarrica

Lago Villarrica

 

 

         Cansado, mas feliz por estar a caminho de casa, fechei os olhos e acordei, na entrada de Santiago.

 

         Olha, olhando para trás eu me arrependo um pouco de não ter aproveitado Pucón. Mas acontece que, além de estarmos com pouco dinheiro, estávamos entrando e saindo de ônibus ah, pelo menos, 48 hs. Não tem quem agüente esse ritmo. Noite mal dormida, comida mais ou menos, eu só queria um quarto e uma cama para dormir três dias seguidos… daí se tem uma idéia do cansaço.

 

         Então, de Pucón não tenho muitas dicas a dar. Coloquei algumas fotos que achei na Net para ilustrar o post. As informações que consegui sobre Pucón, foram em site oficial e em guias de turismo.

 

         Ainda assim, caso tenham dúvidas, posso pesquisar e responder para os viajantes.

 

 

Na próxima sexta:

 

– Família Murdock na capital do Chile

 

Abs a todos e bom fimdi

 

Rômulo Murdock

 

FORÇA SEMPRE

 

In God we trust!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s