Europa, dia 05: IAmsterdã!!!

Europa, dia 05. IAmsterdam!!!

Gutem Morgen, viajantes!
Eu estou em Amsterdã!!!
E estou adorando.

Então, galera, é o seguinte: aproveitei que os países são próximos para fazer uma viagem de trem. Afinal, vir à Europa e não viajar de trem, não é vir à Europa, mes pá?

E a aventura começou bem cedo. Acordei (na verdade, levantei) às 05:20hs da manhã para arrumar uma trouxa e fazer a viagem.
O trem sairia as 07:20hs da manhã, da estação de trens de Paris Gare du Nord e a minha preocupação era, claro, não me enrolar no metrô e chegar na hora.

Cheguei na estação com 1 hora de antecedência, e quando estou indo à plataforma vem um casal falar comigo: "mounsier, mounsier, anglais? Anglais?" e eu: "oui. A peu"
Aí o rapaz (Pedro) fala para a namorada, em português, para ela me perguntar sobre o trem para Amsterdã. Aí, quando ela começa a falar, em inglês, eu digo: "je compree portugas auci" aí ela:"português? Entende português?" Balancei, afirmativamente com a cabeça, enquanto dava mais uma mordida no meu baguete (será que foi por isso que pensaram que eu era francês?)

Ela começa a falar em português, mas beeeem devagarinho. A pobre não tinha percebido, ainda, que eu era brasileiro.
Pô, aí entrei na brincadeira. Tava com tempo livre mesmo…
Deixei explicar todo o muído. Quando perguntava se entendia, eu dava outra mordida no pão e balançava a cabeça, bem francês mesmo.

Finalmente terminou o moído. Era minha vez de responder.
Pausa de suspense.
Umas mastigadas para engolir o pão, olhando para o mapa dela, enquanto o casal me olhava, quase em pânico, esperando minha resposta, que foi:
"rapaz… (mastiga, mastiga, engole) estou na mesma situação de vocês."

Kkkkkkk eu tive que segurar a risada, pô. A cara de espanto e surpresa foi muito engraçada (Pedro, rapaz, se tu tiver lendo isso, vai desculpando, mas foi engraçado).

Bom, fizemos amizade legal. E eles são, adivinha de onde? Ceará. Lógico! Cearense e pé de mamona dão em todo canto.

Ah, falando nisso, acho que a tal piada do 24 chegou aqui (ou surgiu aqui), porque quando entrei, mostrei meu bilhete à "ferromoça" ela parou, olhou para mim: "24, hã?" "pois é…" respondi. "é ali no fundo", ela completou.

Foi boa idéia chegar com antecedência, pois o trem sai EXATAMENTE na hora. Nem 1 min a mais, nem 1 min a menos.

A viagem até Amsterdã transcorreu sem maiores problemas. De "bônus" até fez uma parada em Bruxelas, Roterdã, e outras que não sei escrever.
3:30 depois, chegamos a Amsterdã.

Fomos os três ao balcão de informações e seguindo a dica, comprei o passe de transporte urbano de 24 horas por eur 8,00.
Este passe permite que você utilize todos os meios de transporte da cidade, quantas vezes desejar, por 24hs. Tem com outras durações; quanto mais dias, proporcionalmente mais barato.

Me despedi dos novos amigos, segui meu rumo. Estranhei um pouco a anatomia da cidade, bem menor que Paris, mas mais aconchegante, as vezes apertada.
Explico: assim como em Paris, a bicicleta é um meio de locomoção. A coisa é tão seria que existem ciclovias com sinal e tudo. Andam ao lado dos trams, carros, e que se danem os pedestres. Elas vem com tudo e se vc está na ciclovia, vc está correndo um sério risco de ser atropelado (eu, quase fui umas 5x).

Como tenho menos de 8 horas em Amsterdã, vou ter que maximizar meu tempo. Sorte que já estava com o roteiro feito, graças a ajuda das minhas primas Lu, Belle, e a inestimável ajuda do pessoal do Turismo Independente (http://turismoindependente.wordpress.com) que me ajudou, não só com essa etapa, mas com todo o planejamento dessa viagem de última hora à Europa.
Do site deles, inclusive, imprimi o mapa de Amsterdã, o que me salvou de boas, além de economizar uns bons eur 2,50.

Primeira parada: Museu (casa) de Anne Frank (aquela menina judia, do diário… Lembrou? Não? Googleia aí).😉
Resumidamente, Anne Frank foi mais uma das tantas pessoas que tiveram que se esconder para não serem mortas nos campos de concentração. O museu na verdade é a casa aonde ela se escondeu. Para passar os dias ela escrevia em um diário, que depois foi compilado e publicado.
O museu é interessante; mas também revoltante. Tem cenas, histórias, depoimentos muito fortes, sendo impossível não se emocionar.
Mas temos que manter essa lembrança viva, sim. Para não deixarmos, nunca mais, que tal absurdo venha a acontecer novamente.

Visita feita, para distrair, que tal uma cerva??? Peguei o tram (com A mesmo) e fui para a Heineckem Beuavary para participar da Heineckem Experience.
Em uma frase? É DO C******** bom demais!

A entrada custa 16 euros com direito a duas cervas no final da jornada, servidas a -1 grau.
Putz cara, mas nem é por isso que é tão bom.
Tem um cineminha 4d, você ataca de DJ, grava vídeo musical, faz tanta coisa, que a cerva é o de menos.

Falando em cerva, fiz amizade com o bartender e ainda ganhei mais uma na faixa, hehehe.

Olha o resultado disso tudo:

http://www.heinekenexperience.com/wall-of-fame/foto/E779A18713954C39D37410E5A343EDC5

http://www.heinekenexperience.com/wall-of-fame/singalong/0F8E87245E4C66D98A198A544EC51DBD

Curiosidades de Amsterdã, segundo meu amigo bartender (que é estudante universitário, trabalha para pagar os estudos): 45% da população de 700 mil hab. são brancas. As demais são asiáticas, mestiços, negros, etc.
60% da cidade encontra-se abaixo do nível do mar. A prefeitura recolheu e ofereceu tratamento aos viciados (junkies), por isso não se vê nas ruas, que, aliás, são limpíssimas.

Uma parte da cervejaria está em reforma e, para não nos decepcionar, estão oferecendo um brinde e um passeio nos canais de Amsterdã. Aí, de graça, seria louco de recusar.

E digo que mesmo pagando, esse passeio pelos canais é obrigatório. Lindo demais. Vale muito.

No passeio vimos as famosas casas-barco. Sao muitas, viu? Massa, gostei! Quanto será o IPTU?

Meu tempo já esta curto, e tem tanta coisa que eu quero ver… Só que as benditas cervejas + o frio (ontem nevou aqui) me deram uma sra. vontade de ir ao wc.
E Kd wc público? Em Paris tem. Aqui não.

A prioridade, então, passou a ser encontrar um wc. Mas aqui, banheiro é só para clientes (na porta já tem o aviso) e eu não queria comer; queria rodar.

Peguei o tram para o bureau de informações turísticas (lá tem) quando passei pelo DAM e vi uma KFC (rede de fast food americana, com forte em frango). Enlouqueci. Pedi parada e fui correndo para lá, pedindo, tmb, por um wc. E tinha. Por 0,50 eur. Aí pedi ao cara para pagar na volta. Ufa! Que alívio…

Aliviado e com bucho cheio, hora de conhecer o que??? Os famosos cafés de Amsterdã, lógico!
Estar em Amsterdã e não conhecer um café, queimando "um" para relaxar, não esteve em Amsterdã.
Afinal, aqui pooooode!

Bom, então, nesse caso, eu não estive em Amsterdã.

Não é pagando de moralista, nem nada disso. Conheço pessoas que fumam seu baseado e não são maloqueiros; longe disso.

Mas eu já nasci com THC no sangue (maneira de falar. Meus pais não fumam ou fumaram. Sou "doido" por natureza). Já pensou colocando mais? Ninguém ia me agüentar.
Afora isso, tem a minha sinusite, renite, asma…

Não, definitivente não nasci para maconha. Mas entrei para conhecer e tirar essas fotinhas para vcs😉

Continuei andando pela DAM, desviando das ciclovias, abasbacado com a cidade, mas já me dirigindo a estação de trem (sim, foi só um bate e volta), quando passo em frente a um tal "Museu do Sexo".

Nunca tinha ouvido falar de tal museu, mas na entrada explicava que era um museu contando a história do sexo na humanidade. Desde Adão.
Bom, se não era pornografia, era cultura, por que não?
A entrada custa 4 euros e a visita não é guiada. Você pega o roteiro na entrada e segue.

Realmente, a abordagem é cientifica. Mas tem umas cenas mais fortes, não vou mentir.
Tem uma seção de bonecos animados com sensor de movimento que nos prega alguns sustos.

Por exemplo, uma boneca podre de feia, mas feia mesmo. Cai má besteira de olhar mais perto. Pois a boneca não vem na sua direção te agarrar??? Kkkkk que susto eu tomei. E por aí vai.

Outra seção curiosa era de registros fotográficos das décadas de 40, 50. A galera "registrou" e só não caiu na internet porque não existia. Mas acho que eles nem imaginam que essas fotos iriam durar tanto.

Agora imagine aí: vc entra em um museu desses e vê seu bisavô, bisavó… Eu heim
Ah, e sabe qual era a música que tava tocando quando entrei? 1 euro pra quem adivinhar… Não? Certeza? É fácil… Ok.
A musica era Ai se eu te pego. Juro!!!
Aí, amigo, só lembranças do bom, velho e quente Brasil. Rsssss

Museu visitado, fotos tiradas… Cabô! Ahhhhh Queria mais? Eu tmb!
Mas valeu muito. Mesmo com o frio, mais forte que Paris.

Aj, já ia esquecendo: sabe aquele ditado, um dia da caça…?
Pois é. Hoje foi tudo no mesmo dia: Caça e Caçador.

Estou eu, na estação Grand Nord, procurando o… Metrô, lógico.

E dessa vez o abestalhado era eu. Sem saber por onde ir para pegar a linha 2.
Eis que surge um francês, com uma prancha de surf, as 22;45hs, aí vou perguntar pra ele, meio francês, meio inglês (passei o dia no inglês, tava td confuso. Ta vendo? Imagina se eu fumasse… Ia falar árabe).
Aí fico fazendo gestos, etc, aí ele começa a explicar, em francês, depois pergunta: "Brasileiro?"

Pois é… O cara era brasileiro. Mora na frança, mas é brasileiro.
Um dia da caça…

Uma última notícia: são 1:14, esta fazendo -5 graus aqui e o aquecedor acabou de quebrar.
É, pois é, vai ser uma loooonga noite.

Abs

R.M.

In God we trust!

2 comentários sobre “Europa, dia 05: IAmsterdã!!!

  1. Galado.. Muito legal pensarem que você era francês. Tá se misturando bem aos nativos. Só num vai ficar sem tomar banho, ok?!

    Qualquer McDonalds tem banheiro (pago) em Amsterdam. Ou melhor, nem todos. Tem um perto da estação de trens que não tem WC.
    Mas se no seu caso era só um “pipizinho”, poderia ter usado o mictório público, de graça. Nessa postagem aqui tem duas fotinhos dos “dito-cujos”: http://turismoindependente.wordpress.com/2011/10/17/amsterdam-1/

    Hei.. cade a foto com o letreiro I Amsterdam??

    • Grande Presida!

      Espero que agora os comments saiam, ja respodi dezenas e nao sai… rsss

      Pois eh, eu lembrei da dica de vcs, mas kd restaurante? O KFC fica ao lado do Mc.
      Ai preferi o KFC.
      O mictoriom opublico eu nao vi. Mas confesso que nao sei se conseguiria segurar ate la.

      A placa, vc acredita, quando achei ja era noite. A foto nao prestou.😦
      Mas volto!

      Abs

      R.M.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s