:: Dublin – Sábado de sol, peguei um trem e fui à praia

Olá amigos, boa noite

Hoje amanheceu fazendo um lindo dia de quase sol em Dublin. Temperatura agradabilíssima, em torno dos 7 graus.
Um calorão desses só mesmo uma praia e uma cerveja, né não?

E assim resolvemos eu e mais dois malucos beleza pegar um trem e seguir para ver o mar da Irlanda e tomar um banho, vá lá.

A estação de trem fica perto, três quarteirões do hostel, e com um tempo desses, umas fotinhas não iam mal.

Chegamos a estação e fomos comprar os tickets. Aí a boa notícia. Tickets para casal fica mais em conta.
Vamos aos preços: ticket indivudual para o dia todo, entrar e sair quantas vezes quiser, fica em EUR 9,00.
Comprando o ticket família, EUR 15,00. Mas o ticket família só se vende em pares.

Pegamos o trem e rumamos meio que sem rumo certo. Na verdade a onda foi tão sem rumo, que ao pegarmos o primeiro trem, duas estações depois tivemos que descer porque o trem chegou na estação final. kkkkk.

Aí fomos perguntar ao rapazinho da rede, e entedemos que o trem só sairia as 11:30. Ainda eram 10:30.
Oxe, uma hora esperando… não estava certo.
Só que entedemos errado. O trem levaria 1 hora para chegar ao nosso destino, e sairia em 5 minutos.

A idéia inicial era ir seguir para as falésias de Greystone, mas como pegamos ticket para o dia todo, fomos brincar de entrar e descer de estações.

A primeira foi a estação  na cidade de SandyCove, que fica a cerca de 1 hora de trem de Dublin.

A primeira vista parece uma cidade de aposentados, com muitos velhinhos e seus cães, livres e soltos.
Povo igualmente simpático, cheio de sorrisos, e, o melhor, nem um brasileiro por perto, excetuando os dois ao meu lado. Ótimo. Vamos ver o estilo de vida dos dublinistas…

… dos dublinistas ricos e famosos.  Mais uma andada pela rua e podemos perceber casas enormes, com BMW’s e Mercedes nas garagens. Coisa de luxo mesmo.

Lembrei que no caminho, pela janela do trem, vimos campos de golfe, rugbi, etc. Coisa chique mesmo.

A cidade também é um balneário. Com certeza muitas das casas são casas de veraneiro, pois estavam entregue as traças, com mato alto e arvores a podar.

A cidade é famosa porque um dos grandes escritores irlandeses, o James Joyce, começou a escrever seu romance mais famoso – Ulisses –  na cidade.
Então, até onde o cara começou a escrever os primeiros capítulos do livro virou museu. Uma resenha.
A casa que foi dele, local onde ele se alimentava… Essas coisas.

Na verdade, algo que percebi foi o orgulho que os irlandeses tem… deles mesmos.

É tipo aquela história: Eu me amo, eu me amo, não posso mais viver sem mim.
Mais ou menos isso.

Já que ingressei nesse foco, deixe-me fazer um aparte nessa história para falar um pouco disso, certo? Não esqueçam que eu tenho DDA, e se eu não falar agora, talvez nunca volte a falar. rsss

Então, como dizia, or irlandeses tem muito orgulho dos seus produtos, da sua carne (de porco, galináceos e cordeiro), leite, rugby.
De fato, é muito comum ver nas embalagens, nos supermercados, informações como Made with 100% irish meat (feito com carne 100% irlandesa) ou Indústria Irlandesa, etc. É muito comum.
Creio até que esses produtos vendem mais.
Carne de boi, aqui, é raro. Não que não tenha, tem. Mas é cara e não se encontra em todos os lugares.
Como o forte aqui não é o gado, creio que, para aquecer e alimentar o produto interno, eles importam menos ou taxam muito a carne importada.

Já bacon, presunto, cordeiro… Lembram que temos isso no Brasil? Pois não temos. Nem se compara. Mas nem de longe.
Gente… Vocês não tem noção do que é o presunto Irlandes. É igual aqueles dos desenhos do pica-pau, parecendo um pernil. E muito, mas muuuuito gostoso.
Bacon, então, nós só comemos gordura. Bacon é o que tem aqui. Isso porque não falei nos cordeiros…. Ai, tá dando uma fome… rsss

Outra coisa engraçada é que sorvete faz sucesso. Mesmo no frio.
E sabe o que mais? Não derrete. Tem uma foto que um amigo tirou a caminho da escola de um sorvete que tinha caído no chão. Dois dias depois o sorvete ainda estava lá, do mesmo jeitinho. Acreditam??? Hilário! Mas é verdade.

Outra coisa que eles valorizam muito é a sua cultura e a sua história.
Aqui a maioria dos museus é 100% gratis. Não paga nada. Quase todos os museus.
E é super comum vermos excursões escolares aos museus. Crianças em alfabetização, indo ao museu, conhecer a história do seu país. Muito bonito isso.
Aliás, as fotos com os anmais empalhados, são do museu de História Natural de Dublin.

Fomos até lá como um trabalho extra classe (do curso de inglês).
Achei super legal a iniciativa, e muito válida.
Outra dica é que na biblioteca pública, a galera se reúne para ficar falando inglês e aprimorar pronúncia e vocabulário. E é só chegar. De grátis!!!

Porém nem tudo que é “de grátis” é bom.
Na quinta-feira a noite, por volta das 19:00hs, um dos funcionários do hostel nos convidou (todos do hostel) para um churras free que iria rolar num PUB parceiro.
Oxe, churras free, nesse frio, vamos na hora!
Acordei o pobre do Sonekka, chamei o César e o Jonh Lenner para irmos ao local.
Chegando la, que decepção. O churras era carne de hamburguer queimada, com um pé de galinha (sim, porque não era coxa em lugar nenhum), tinha que ficar em uma fila, enorme, no frio para fazer o prato… Ah, véio, paciência. Vai oferecer, pelo menos faz um negócio mais arrumadinho.
Claro que a cerveja não estava inclusa e acabamos deixando lá, dinheiro para umas três churrascadas com muita picanha e contra-filé. Nada de  hamburguer.

Ok, voltando à história….

A cidade não é tão grande; na verdade é um povoado.
A água é extremamente fria. Gelada. Mas acreditam que ainda tiveram uns malucos tomando banho? E ainda nos convidaram a entrar. Tô fora!
Mas eram uns senhores dispostos, viu? Deveriam ter seus, vá lá, 80 anos.
Haja coro de sapo!
E antes que os homens falem que era porque somos homens, melhores, maiores, mais fortes, tinham umas vovozinhas também. De maiô e tudo. E haja coragem.

Ainda na praia, fomos ao museu de James Joyce, na torre da cidade.
Chegando lá, mas que vergonha… estava fechado. No inverno não abre. Só com agendamento prévio. Eita nós!

Saindo da praia, paramos para tomar um café, só que no caminho encontramos um brechó. E aí entra o legal dessas viagens sem rumo. Essas surpresas.

O brechó era para caridade, tinha muita coisa barata, mas barata mesmo.
O Sonekka comprou uns três LP’s (não sabem o que é, garotada? O Google sabe), um do Genesis (óia o Google), Eric Clapton e o outro esqueci. Um deles autografado e todos em perfeito estado. 4 euros cada.
Um box com a coleção de de todos os filmes de Clint Eastwood por 15 euros.
Dentre outrar barbadas.

Ok, cafezéx tomado, energias renovadas, vamos para a próxima cidade: Dray.
Logo na entrada da cidade tem um lago cheio de cisnes, muito bonito mesmo.

A cidade parece ser maiorzinha que Sandy, com mais gente jovem (tem até KFC) e uma praia belíssima, rodeada por montanhas e pastos. Vale  a pena.
O banho eu deixei para outro dia.  Não me atrevi a entrar. Coloquei a mão na água e passei o resto da tarde tentando descongela-la, então…

Ah, tem uma dica: os restaurantes de Dray, por incrível que pareça, são mais baratos na orla, beira mar, do que no centro da cidade.
Fomos na onda de que era o contrário e nos arrependemos quando chegamos a Orla.
Mas como falei, eu erro para vocês acertarem. rsssss

======================================

 Custo de vida em Dublin

Eu já dei uma entrada nesse assunto, mas não custa reforçar.

Das cidades da Europa que visitei, Dublin é a mais barata.
Sobretudo se você vai comprar para cozinhar (como estamos fazendo aqui).

O que é caro não é a comida, e sim o serviço. Se você come em restaurante, alguém cozinha, alguém serve. E mão de obra, aqui, é bem valorizada.
O que mais se vê são restaurantes “take away” (pegue e leve).
Mas é infinitamente mais barato cozinhar.
Mas se você não tem um amigo para cozinhar (no caso, eu tenho. rsss), segue uns preços para ter noção.

Menu turístico (entrada + prato principal OU prato principal + sobremesa), em um restaurante turístico, em área turística: EUR 15,00. Se quiser as três opções: EU 18,00.

Sirva-se a vontade, em restaurante chinês, perto do centro nervsoso da cidade: EUR 5,00. Se desperdiçar paga mais.

Sirva-se a vontade no 3º andar do shopping Stephens Green (comida espanhola): EUR 9,90.

Menu do Mc Donalds para duas pessoas EUR 10,50.
Baldão do KFC: EUR 9,90.

PF do Adão, no restaurante The Mezz: EUR 7,00.

Aluguel de casa razoável, em local nem tão central, nem tão afastado: 800 a 900 Euros por mês.

Existe uma loja de departamentos chamado Bennys, que tem tênis a partir de EUR 6,00. Casacos de courino por EUR 28,00. Relógios por EUR 3,00.
Realmente, pesquisando, aqui encontra muita coisa barata.

Sobre a educação européia…

Olha, já tinha percebido em Paris, e agora aqui, a educação não é tudo isso que ouvimos falar não.
Aqui tem muito cocô de cachorro na rua, tem sujeira sim, e apesar de pedirem desculpas por tudo (sorry, estou na sua frente sorry, eu ia pegar esse produtoç  sorry, vc não viu que eu estava passando… ) eles usam muito pouco o excuse (licença). Então não estranhe se for empurrado ou se ficar um cara, um tempão, atrás de você na rua,  no supermercado, onde for, querendo passar, mas não passa para não pedir licença. Estranho, não?

Além disso, no metrô de Paris, cansei de ver pessoas pulando a catraca. Então, caríssimos, eles não são tão melhores assim do que nós.
Por outro lado… (sempre tem um outro lado), o Sonekka esqueceu uma sacola cheia de compras em uma loja. E só se deu conta quando voltou  para o hotel.
Voltou a loja e o cara tinha guardado e entregou direitinho.

Enfim, coisas da Europa…

No mais a mais, tudo na paz.
Depois escrevo mais para não cansar vocês.

Abaixo vão mais umas fotinhas e o vídeos dos malucos se banhando.

 

E aqui um depoimento do amigo Sonekka

Abs e até a próxima!

R.M.

In God we trust!

Anúncios

4 comentários sobre “:: Dublin – Sábado de sol, peguei um trem e fui à praia

    • OI Carol, minha amiga. Quanto tempo!!!

      Quer dizer que vais a ensolarada Dublin? Que massa!
      Te passo as dicas, sim.
      Vou te passar e-mail sim e vamos trocando dicas.
      Ate janeiro vc sera uma cidadã dublinense.

      Abs a todos!

      R.M.

      In God we trust!

    • kkkkkkkkkk

      Presida, quem imaginou que existiria Ford KA com direcao ao contrario???
      E ainda modelo antigo!!! kkkkkkk Eu tinha que fotografar.

      Obg pelo comment.
      O lugar eh lindo mesmo.
      Venha com disposicao para clicar, pois vao fazer belissimas fotos.

      Abs

      R.M.

      In God we trust!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s