Luto – Até logo, amigo Dagô

Olá amados, boa noite!

Este é um blog de viagens e eu tento separar a minha vida particular e focar somente nas viagens que eu ou amigos fazem, por respeito ao leitor que não me conhece e está buscando informações sobre determinado local ou dicas sobre viagem que já fizemos, por isso, desde já peço desculpas pelo post off topic mas podem acreditar que estou muito, muito triste em escreve-lo, mas este meu amigo viajante merece uma singela homenagem, uma citação, já que muitas dicas de viagem e lugares para conhecer foi ele quem me incentivou em uma amizade de quase 20 anos.

Dago

Dagô

A minha amizade com Dr. Dagoberto Pires – ou simplesmente Dagô, como ele gostava de ser chamado – começou da maneira mais improvável possível. Eu tinha um pequeno grande problema ortodôntico e ele, ortodentista, me foi indicado por um amigo em comum, Vamilson.

Nesta época eu trabalhava com manutenção de equipamentos de informática e Dagô sempre foi fissurado por tecnologia; logo virei seu analista particular, e daí uma amizade nasceu tão naturalmente que nem sei quando foi que deixei de ser paciente/técnico para ser seu amigo, frequentar sua casa, conhecer sua família e seus amigos.

Ainda me lembro da inauguração da “suíte do Dotô: e assim se passaram 10 anos”, que foi uma festa da inauguração da suíte da casa de praia que levou dez anos (DEZ ANOS!) para ser feita. Foi muito legal.

Dagô era daquelas pessoas que era impossível não se apaixonar, impossível ficar com raiva. Eu costumava falar para ele que era grande para caber o coração, que era enorme. Uma das pessoas mais altruístas que conheci.

Na sua clínica de odontologia atendia de graça crianças carentes que precisavam de tratamento ortodôntico; sem fazer propagandismo, sem se vangloriar por isso, aposto que muitos amigos dele nem sabem disso. Era dele, ajudar as pessoas e ficar em silêncio. Ele não precisava se gabar disso.

Dagô era atleta, inquieto convicto, sempre com as malas prontas para a próxima viagem.

Motociclista desde os primeiros passos, Dagô era frequentador assíduo e atual vice-presidente do Moto Tribo Potiguar, o maior clube de motos do estado. As motos eram suas verdadeira paixão.
E para quem diz que moto é perigoso, digo que o perigo está em quem pilota, pois nunca soube de uma queda de moto de Dagô ou de seus amigos do Moto Tribo.
E, antes que se pergunte, não foi a moto que levou Dagô, mas sim uma doença silenciosa, um AVC Isquêmico.

Triste, pois Dagô não tinha vícios. Nunca bebeu, nunca fumou. Sua bebida era Coca-Cola Zero e o cafezinho. E só.

Ah, ele tinha um vício, que já citei antes: viajar. Dagô adorava viajar.

Dagô era uma pessoa extremamente inteligente; fazia bonsais, era praticante de plastimodelismo (e até ganhou prêmios em competições), tocava vários instrumentos, conversava sobre qualquer assunto; era difícil falar com ele no mesmo nível. rssss  Mas era igualmente gostoso a prosa.
Cansei de sair da casa dele à meia-noite, duas da manhã, pois o papo rendia, rendia tanto que nem víamos a hora passar (mas nunca às quartas. Quarta é dia de reunião do Moto Tribo).
Igualmente na clínica. Geralmente era o último a ser atendido e o pessoal que fechava a clínica já sabia que ia demorar a fechar. rssss

O senso de humor de Dagô era outra das suas características mais fortes; ele era muito bem humorado, como se pode ver na sua página no Facebook https://www.facebook.com/dago.pires.1

"Profecia..." escreveu Dagô

“Profecia…” escreveu Dagô

Dagô também tinha muito carinho pelos animais. Certa vez, em uma dessas visitas, vi um bicho estranho no jardim, passeando para lá e para cá, meio desconfiado.
Perguntei: “Dagô, que bicho é esse?” e ele me respondeu: “É uma cutia, que resgatei de um restaurante, lá em Nízia Floersta. Ela ia para a panela, pedi para me venderem.”
Aquela Cutia deve muito ao meu amigo.

Engraçado era o nome que os batizava. “Dagô, como é o nome daquele gato?”, eu perguntava. “Gato”, ele me respondia. “E do coelho?”, “Coelho”. Ou seja, não tinha como errar o nome. rssss

Assim era Dagô. Amigo de tudo e de todos, sem absolutamente nenhuma distinção.
Infelizmente, nesse mundo em que vivemos, às vezes ser bom demais acaba sendo prejudicial para sí próprio.

Dagô, amigo, as vezes parece que é mentira, que você ainda está aqui, que logo, logo você me telefonará, e escutarei com aquele timbre de voz tão particular a sua saudação:”Grande Murdock!” e estarei indo à sua casa, para tomarmos aquele cafezinho e falar mal do PT.

É tão difícil, Dagô, tão inesperado. Eu só quero que você saiba que estou pensando em você, que também sinto a sua falta, que agradeço muuuuuuito a sua amizade, que para mim significa muito.

Você é daquelas pessoas que vem a cada mil anos por isso que é tão, táo difícil ter que dizer adeus.
Adeus não. Até logo. Prepara a minha moto aí, que quando chegar quero ela pronta para rodarmos muito.

Amigo Dagô, você foi em corpo, mas para sempre viverá em cada um de nós que tivemos o privilégio de conhecer, conviver e viver alguma parte da sua linda história de vida aqui na Terra.
Cada um de nós tem um pedacinho de você guardado no coração; seja numa canção que você cantou, numa das suas histórias e estórias, nas artes digitais que você fez, no seu sorriso, nos seus conselhos, você veio e deixou a sua marca em cada um. E por isso, serei sempre extremamente grato a Deus.

Vai com Deus, meu amigo. Que Ele nôs dê conforto, pois confesso que tá difícil.

Essa música é a que estou ouvindo agora e lembrando de você, amigo.

Eu sei que você está bem, mas isso não me impede de chorar….

http://grooveshark.com/s/A+Tempestade+E+O+Sol/4sTCFz?src=5

Post dedicado ao grande amigo Dagoberto Pires, Dagô, que Deus chamou para ficar ao lado dele, aos 59 anos de idade, um menino. Mas é isso mesmo, faz parte da vida.

Meyne, Carol, Heráclio, contem comigo para o que precisar.

Fiquem com Deus!

R.M.

“O que a gente leva da vida é a vida que a gente leva.

In God we trust!

2 comentários sobre “Luto – Até logo, amigo Dagô

  1. Com certeza essa pessoa tão maravilhosa, esse amigo tão fiel a você, assim como você a ele, encontrou um lugarzinho bem ao lado do Pai. Pode estar certo disso. Parabéns por essa amizade sincera e duradoura! E meus sentimentos a família! Um forte abraço a todos vocês!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s